Da corrida para história: o que importa é sempre o primeiro passo

Entre diligências e mandados, Valmir Oliveira da Mota, 56, Oficial de Justiça do Tribunal Regional do Trabalho, sempre observou a história acontecendo ao vivo e nunca se esquivou de fazer parte dela. Ele entrou para o Judiciário em 1994, no Mato Grosso, mas em 1996, voltou para Goiás, onde tinha se formado em Direito e onde passou as últimas décadas. Sua dedicação e sua competência foram reconhecidas, no ano passado, com o Prêmio Servidor de Mérito.


Piauiense ainda com sotaque, mesmo depois de tantos anos, ele gosta de prosa e de leitura, o que sempre conciliou com a vida profissional e a família. Valmir é pai de 4 filhos e pode-se dizer, também, de uma biblioteca enorme, onde guarda seus livros. Entre os preferidos, os dos autores Machado de Assis, Graciliano Ramos, Euclides da Cunha e José Lins do Rego. A leitura é um hábito diário, que o fascina.

Mas foi nos últimos anos que ele conseguiu ampliar suas atividades fora do trabalho e seguir novos planos. Valmir é nossa personagem na série Vida fora do oficialato. Aos 50 anos, ele começou a correr e, em 2017, fez a Corrida de São Silvestre. Desde então, a corrida passou a fazer parte da sua jornada, assim como as provas de rua. “Uma corrida começa com um primeiro passo, iniciar e não parar mais. Assim é na vida, precisamos seguir adiante e acreditar.”

Foi com esta mentalidade que em 2020, no início da pandemia do Coronavírus, ele tirou um outro projeto da gaveta: estudar História. A graduação a distância está na reta final. Falta apenas um ano para concluir e ele já ocupa salas de aula como estagiário. “Em breve serei professor de História”, e com isso ele começa a desenhar um projeto para quando se aposentar no TRT.

A escolha pela História foi fácil. “Eu já lia sobre história para compreender a humanidade. Sou um crítico da historiografia oficial, eu olho a História com um olhar diferenciado, que desconstrói muito mitos, diferente de quando estudei na escola”, conta Valmir, sabendo que no dia a dia convive com pessoas que estão vivendo a história do Brasil e que, algumas delas, farão diferença no nosso futuro.

Entre a corrida, os livros e o curso superior, Valmir dá um novo rumo pra sua própria história e mostra que sempre está pronto para o primeiro passo, como um bom corredor.


Assessoria de Comunicação da ASSOJAF-GO | Ampli Comunicação




99 visualizações