Liberdade nas telas para se expressar

Dâmaris Ribeiro Gonzaga Pires é a nossa terceira personagem da série Vida além do Oficialato

A Oficial de Justiça Dâmaris Ribeiro Gonzaga Pires, do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região, vai completar 30 anos de serviço público em 2025. Em três décadas, conheceu diferentes realidades, viveu a árdua rotina do oficialato e encontrou na arte o refúgio para as mazelas encontradas a cada mandado. Dâmaris é artista plástica e a nossa terceira personagem da série Vida fora do oficialato.

A carreira jurídica de Dâmaris começou por acaso, quando uma amiga a convidou para tentar o vestibular para Direito. Era o que estava disponível na época e, com suas características, ela se deu super bem. Logo depois de formada, foi aprovada no concurso para oficial de justiça. As escolhas acabaram a levando para um lugar diferente do que tinha imaginado, que eram a arquitetura e a decoração.

Mas este gosto pelo belo nunca deixou de acompanha-la e a cada folga ela sempre achou tempo para decorar a casa, admirar a arte até começar a pintar. Autodidata, a pintura se tornou a sua principal forma de expressão. Mãe de duas filhas, a artista conciliou trabalho e família sempre guardando tempo para a arte, que rendeu exposições e novos amigos. Por conta da pintura, já estrelou até uma galeria em Nova Iorque.

Nas telas, ela busca se expressar principalmente através da mistura das cores, que tem sido seu objeto de estudo. E neste encontro, entre o seu pincel e a tela, ela tira a carga do dia a dia. “Quando eu comecei no Oficialato, eu sentia muito as dores das outras pessoas, ter que penhorar, apreender, não me sentia bem. Mas, como oficial, estou cumprindo uma ordem, não posso fugir do que tá determinado. Na arte eu sou livre pra ir onde eu quero.”

E a gente segue junto com ela e o seu olhar para o belo.

A série retoma semana que vem!

Assessoria de Comunicação da ASSOJAF-GO | Ampli Comunicação




99 visualizações