ASSOJAF-GO se reúne com representantes da CEF e JF para tratar de ajustes em diligências


A ASSOJAF-GO protocolizou requerimento junto à Diretoria do Foro da Seção Judiciária do Estado de Goiás (SEI/TRF1 - 11465461) a fim de sugerir alterações na rotina da Central de Mandados (Ceman) relativa ao cumprimento de mandados que tenham como parte a Caixa Econômica Federal. O pedido da ASSOJAF-GO tem como objetivo garantir maior eficiência e produtividade nas atividades dos Oficiais de Justiça, bem como o aprimoramento do serviço junto aos Juízos Federais e aos jurisdicionados.


Nesta terça-feira (13/-7), o presidente da ASSOJAF-GO, Paulo Alves de Carvalho Júnior, reuniu-se de forma remota com representantes da Justiça Federal e da CEF para tratar do tema. De acordo com o requerimento apresentado pela Associação, o número de diligências cumpridas pelos Oficiais de Justiça tem aumentado, consideravelmente, pelo fato de os mandados relativos aos processos movidos pela CEF apresentarem inúmeros endereços atribuídos às partes, acrescidos de mais endereços em petições posteriores, muitas vezes contendo locais já diligenciados, conforme atestam certidões juntadas aos respectivos processos.


“Nesta reunião, solicitamos que sejam promovidos ajustes nos procedimentos, a fim de evitar prejuízo das diligências realizadas. A Caixa Econômica nos informou que buscará se adequar às solicitações apresentadas pela ASSOJAF-GO, de acordo com suas possibilidades”, destacou o presidente Paulo Alves.


Participaram da reunião de ontem, também, Suellen Cristina Franco Lourenço e Marta Faustino Porfírio Nobre, representante e advogada da Caixa, respectivamente; Paulo Pedroso Mendes, diretor da Secad; ; Paulo Sérgio Moraes da Silva, supervisor da Central de Mandados; Ailton Ferreira Filho, diretor do Núcleo Judiciário; e Warney Paulo Nery Araújo, Juiz Federal Coordenador da Central de Mandados da Justiça Federal.


Assessoria de Comunicação da ASSOJAF-GO | Ampli Comunicação

31 visualizações