top of page

Maranhão: Oficiala de Justiça é recebida com tiros durante cumprimento de mandado



Uma Oficiala de Justiça foi recebida com tiros durante o cumprimento de um mandado em São Luís (MA). O caso aconteceu no dia 19 de setembro e chamou a atenção dos magistrados que integram o Tribunal de Justiça daquele Estado.


A diligência referia-se a busca e apreensão de um veículo de propriedade de uma senhora residente em Paço do Lumiar. Ao lado de seu esposo, Jorge Luís, e do representante do banco exequente, Emerson Auraújo, a Oficiala de Justiça localizou o veículo estacionado em frente ao endereço indicado.


Após tentar contato com o requerido, a servidora deparou-se com uma mulher que afirmou ser a proprietária do veículo. Ela alegou ter adquirido o bem aproximadamente sete dias antes em uma concessionária de veículos. Anne informou ainda que o marido havia saído recentemente, fornecendo o número de telefone dele.


Diante da situação, a Oficiala de Justiça decidiu prosseguir com o cumprimento da ordem judicial e recebeu as chaves do carro. No entanto, enquanto ela retirava seus pertences do automóvel, o companheiro da proprietária do carro chegou e tentou impedir a ação, ameaçando atacar a agente de justiça e seu esposo. Ambos buscaram refúgio em seu próprio veículo e, ao partir, ouviram disparos de arma de fogo vindos da residência do casal.

A Oficiala solicitou imediatamente apoio policial, que prontamente compareceu ao local e deteve o agressor dentro de casa, onde encontraram uma espingarda calibre 12, com um cartucho deflagrado, sem numeração e marca.


Todos os envolvidos foram conduzidos à delegacia de polícia para o registro do boletim de ocorrência e a autuação em flagrante do agressor, que já possuía antecedentes criminais e um processo por violência doméstica em seu nome.


Durante sessão do Órgão Especial, o presidente do TJMA Desembargador Paulo Velten, registrou moção de apoio à Oficiala de Justiça. “Toda a nossa solidariedade e apoio à Oficiala de Justiça que foi barbaramente agredida no cumprimento da sua função”, destacou.

A Fenassojaf também se solidariza com a colega da Justiça Estadual e segue atuante pela aprovação do reconhecimento da atividade de risco e melhorias na segurança dos Oficiais de Justiça do país.


Fonte: Fenassojaf, com informações e foto do Portal do Informante

23 visualizações
bottom of page